Embrace

embrace

em·brace (ĕm-brās′, ɛmˈbreɪs)
verb.

 

1. to hold close with the arms, usually as an expression of affection

2. to surround or enclose; to include or contain as part of something

3. to adopt, support or accept (an opportunity, a challenge, etc) willingly

 

a·bra·çar

 

Porque é que ‘embrace’ é tão difícil de traduzir?

 

Bem, eu acho que é porque nunca quer dizer simplesmente ‘abraçar’, no sentido físico. E é por isso que adoro esta palavra e decidi partilhá-la contigo hoje.

 

Eu quero falar contigo sobre o significado #3 deste verbo e como ele é muito mais do que simplesmente “accept”. Quando usamos aceitar em Português, normalmente referimo-nos a um processo passivo em vez de activo. É como se não tivesses outra escolha, então já nem escolhes. Aceitas só.

 

“Embrace” é mais do que aceitar porque requer compaixão. Podes aceitar que toda a gente tem imperfeições. Mas precisas de “embrace” que também tu tens falhas porque – adivinha – faz parte da natureza humana. E só quando fazes isso é que é possível perdoares-te pelas tuas imperfeições e aí seguir em frente para trabalhar nelas.

 

“Embrace” é mais do que aceitar porque requer intencionalidade. Ao olhar para o ano que passou, podes focar-te em quão terrível 2020 foi – facto irrefutável que todos temos que aceitar – ou podes guardar as lições que aprendeste quando a vida te esticou para além dos limites. Nunca é fácil, mas pelo menos sabes que há uma escolha.

 

“Embrace” é mais do que aceitar porque requer coragem. Apesar de todas as análises e previsões de especialistas, estilizadas em dashboards inteligentes, há incerteza por todo o lado. E – adivinha – também faz parte da natureza humana não lidar bem com a incerteza. Simplesmente não é aceitável. Portanto, precisas de coragem para enfrentar a incerteza e, com essa coragem, abraçá-la.

 

Quando escolhes abraçar algo em vez de simplesmente aceitá-lo, essa coisa torna-se um pouco menos gigante, um pouco menos assustadora. Ganhas o controlo em vez dela te controlar a ti. E isso é válido para as tuas imperfeições e erros do presente, as tuas lutas e feridas do passado, os teus desafios futuros e incertezas.

 

Espero que abraces 2021 com tudo o que ele tem para oferecer. E se o medo vier, abraça-o também.

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Uma resposta

  1. Concordo plenamente com os parágrafos acima, especialmente “abraçar algo em vez de simplesmente aceita-lo, essa coisa torna-se um pouco menos gigante, um pouco menos assustadora. Ganhando o controlo em vez de ser controlado”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Recentes

Embrace

em·brace (ĕm-brās′, ɛmˈbreɪs) verb.  

FOMO

FO·MO (fō′mō) acronym. 1. an

Siga-nos no Facebok

Whispers TEA

Todas as semanas uma palavra nova, numa mensagem nossa, como um sussurro ao ouvido.

Subscreve a nossa newsletter